Ogum



Ogum é o senhor da guerra, da busca, da conquista, o senhor do desenvolvimento, senhor do ferro, grande guerreiro, conhecido por muitos como o "pai da tecnologia", desenvolveu as ferramentas agrícolas, senhor da forja dos metais, aquele que protege os ferreiros, agricultores, caçadores, de todos aqueles que de alguma maneira fazem o uso do ferro e procuram auxiliar no desenvolvimento para o bem estar coletivo.
Senhor da Guerra, das conquistas, do domínio, do desenvolvimento, desenvolvimento representado pela alavanca, a pá, a enxada, a picareta, o machado, a espada e a faca ao qual ensina aos homens o desenvolvimento, a necessidade de buscar formas de sustentação, de conforto e a coletividade.
Ogum ensinou a humanidade a evolução, ensinando aos mesmos a forjarem suas ferramentas para o trabalho e desenvolvimento. Ogum não somente forjou ferramentas para batalhas, para as guerras mas para o desenvolvimento agrícola, para a caça, ou seja a busca da sobrevivência humana. Muitos defendem que Ogum seria filho de Oxala e Iemanjá, sendo irmão de Èsù, Odé, Osanhe e Oxaguiã. Outros defendem que seria filho de Oduduá.
O mesmo teria utilizado o Inà (fogo) elemento que representa Èsù (Exú), ele fez uso deste elemento para que pudesse forjar suas ferramentas, com Odé desenvolveram a arte da caça e da estratégia, com Osanhe desenvolveu a camuflagem e a sobrevivência em diversas situações e para Oxaguiã ensinou o segredo e a arte da Guerra.
Com Oyá teve 9 Omo Egùngùn ti Oyá (os nove filhos mortes de Oyá) e teve relações amorosas com Oxum.
No Brasil seu dia de culto é a Terça Feira, seus fios de contas podem ser confeccionados nas cores azul escuro, azul escuro e vermelho e azul escuro e preto, dependendo do título ou qualidade que se apresenta.
Seus locais de culto são as estrada de terra, estradas de ferro (linha de trem) e alto do morro. Devemos sempre ter em mente que muitas divindades de Nações vindas da África aqui no Brasil se misturam aos cultos de Nação de Kétu, durante o período da escravidão. Assim como diversas ritualísticas que existem no Candomblé, o Candomblé possui sua particularidade, devemos sim resgatar as origens, mas também devemos manter a nossa história vida. Devemos manter sim alguns procedimentos, pois é a memória de um povo que neste país sofreu as atrocidades da escravidão. Não devemos esquecer, devemos nos lembrar, faz parte da nossa história e eliminar certas questões é negar a nossa própria existência.
Alguns Títulos/Qualidades atribuídas a Ogum, lembrando que muitos destes nomes são apenas para exemplo e estudo Básico sobre este Orixá:
Ògún Méjè - aquele que toma conta da cidade de Irè
Ògún Jà - considerado por muitos como "aquele que come cachorro", pelo motivo de algumas tribos africanas se alimentarem de cachorro do mato, outros dizem que seu nome significa Jovem Guerreiro.
Ògún Onirè - Ogum que protege a cidade de Irè ou o Rei da Cidade de Irè
Ògún Alàgbédè - Senhor da Briga/Guerra
Alàkórò - Senhor do Capacete, que usa Mariwo (folhas de dendezeiro)
Ògún Wàrí - Senhor dos Metais Dourados
Ògún Sóròkè - Aquele que sobe a montanha e coloca fogo em suas vestes

Samir Ferri
(Samir Castro)
EM BREVE MATÉRIA SOBRE SÓRÒKÈ

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"Egum Vivo", o que é? Eu explico

Exú Asa Negra

A Morte e o Pós Morte