Cada Cozinha com o seu Tempero, desde que....


Quando falamos em aprender o Candomblé ou a Umbanda, na verdade queremos dizer que aprendemos os mesmos  dentro de nossas Casas de Santo, dentro da "Roça", nos dias de função, no dia a dia, mas também era muito comum antigamente a troca de conhecimento em rodas de conversa, na leitura de livros escritos por historiadores que traziam o conhecimento sobre a ritualística africana e o que se é feito no Brasil. Infelizmente vivemos em um País onde nunca houve ou há a preocupação das Editoras em fazerem uma peneira sobre os livros que são escritos sobre a nossa religião, o mesmo ocorre em conversas entre pessoas da religião, por isso é importante sim aprendermos, seguirmos, mas termos unidos à isso a análise pessoal e o  discernimento do certo e errado.  Apesar de negarem, mas é muito comum ouvirmos alguns dizerem "cada cozinha com o seu tempero", as casas Matrizes, as casas de Origem, as casas ao qual viemos nos dão a base, mas cabe a nós acharmos se devemos seguir daquela forma ou não aquilo que nos é ensinado, é onde eu bato de frente e digo "sim, cada cozinha com seu tempero", mas uso para  explicar o que quero dizer o exemplo do Arroz, veja bem,  o Arroz você sabe que a base para o seu preparo é o sal e a água; mas cabe a você saber se será um arroz com água, sal, cebola e alho; se vai colocar ervilha, se vai ser um arroz com linguiça picadinha....rsrsrsrs
A base nos é dada, mas o sabor, o tempero, a magina depende da mão que faz, da mão que conduz, tanto a Umbanda quanto o Candomblé são riquíssimos nisto.Tudo isso só acontece desde que seja mantido o respeito a base, tudo que for adicionado que dê fortalecimento a magia ritualística, é totalmente válido.
Assim, digo que por isso é importante conhecermos as lendas de cada Orixá, de cada Odú, cada interdição, cada cantiga e cada fundamento.
Sim, cada cozinheiro, vamos dizer assim, sabe como fazer o seu tempero mas, se exagerar de mais no sal não será bom, se colocar carvão no lugar do sal o arroz vai ficar escuro e incomível, mas o que eu quero dizer com isso?
Toda casa possui seu fundamento, "cada cozinha com seu tempero", desde que este esteja em harmonia, que faça sentido o seu uso e que seja da forma correta.
Nos dias atuais temos o acesso que não tínhamos antigamente a Cultura, antes nos restavam as conversas em terreiros, livros e hoje temos WhatsApp, Facebook, Sites, Blog´s  e tantos outros meios. Cursos também são importantes, apostilas também são necessárias pois somam com o conhecimento que tivemos em nossa base, mas assim como em conversas pessoais, nestes meios de comunicação, de leitura e aprendizado; devemos fazer uma seleção de forma coerente para aí sim adicionar a nossa bagagem Cultural e Religiosa.

Samir Castro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exú Cainana

Curiosidades - Exú Brasinha