Defesa Religiosa

Hoje, neste dia 10/10/2011, assisti a REDE TV e pasmei muito com o que vi pela televissão. Alguns adeptos da nossa religião, ao serem questionados por suas condutas religiosas, não sabem explicar o porque do uso da carne e a liturgia que é envolvida no chamado “sacrificio de animais”, como vimos no vídeo apresentado no programa mostrando a casa do senhor Anderson.
Infelizmente, é como se diz, existem muitos que se denominam “Pais e Mães “ de “Santo”, e nada são. Dentro do meu Culto Regilioso especificamente a Nação Kétu, possuimos um grande respeito pelos animais. Nossa ritualísta, volto a me repetir, nossa ritualística possui procedimentos, possui rituais que não estão relacionados e nada tem a ver com maus tratos aos animais. Possuimos um grande respeito à comunhão, à coletividade, ao espírito do ser vivo, em todos os sentidos, tanto que temos grande respeito as Ewé (ervas); possuimos a ritualistica da sàsàiyìn (sasanhe) onde todos os procedimentos executados durante a maceração das ervas são feitos com muito respeito, com muitas rezas, pois consideramos que as mesmas possuem um espírito e o respeitamos.
Gostaria de parabenizar o Senhor Guimaraes do Ogum por suas palavras em defesa ao culto afrobrasileiro, por todas as suas palavras. Mas infelizmente, somos ainda taxados como marginais, satânicos e assassinos de anamais.
Possuo 8 (oito) cães, eu e a minha companheira. Somos praticantes de CANDOMBLÉ SIM e NÃO SOU ASSASSINO DE ANIMAIS. EU OS RESPEITO, MINHA RELIGIÃO TEM SUA RITUALÍSTICA.
Todos os atos praticados têm um “porque”.  Nada é feito simplesmente “por fazer”.
POR FAVOR MÍDIA, PARE DE CONFUNDIR O “CHARLATÃO” COM O RELIGIOSO.
É fato que existe uma Lei Maior, que diz ser crime maltratar e matar animais.
Mas também é fato, que a Constituição Federal PROTEGE a liberdade de cultos religiosos e “suas ritualísticas”.
Só, que há aí, entre uma e outra, um conflito, uma enorme lacuna, um enorme “buraco”, e precisamos urgentemente encontrar uma solução, pois, caso contrário, nossa religiosidade será engolida por esse buraco, sem possibilidade de retorno.
Infelizmente, meu pai Guimarães, quase não deixaram o senhor defender a nossa religião; porém, as poucas palavras foram de grande valor.

Nancy Cavicchioli – Federação de Umbanda e Candomblé Luz e Verdade
Bàbálòrìsà Samir Castro – Federação de Umbanda e Candomblé Luz e Verdade

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exú Cainana

Curiosidades - Exú Brasinha