Bori - Ori - Ebori - Iniciação

Venho observando durante muito tempo, um certo modismo dentro do Candomblé: a moda da INICIAÇÃO. Nem sempre os problemas que passamos na vida estão relacionados ao Orixá em si; às vezes um Ebó ou um Eborì pode ser a solução de muitos problemas. O Eborì nada mais é do que o ato de alimentar a cabeça. A palavra Orì traduzida para o português significa "Cabeça". O Orì se divide em Orì Ode e Orì Inù.
ORÌ ODE – é a nossa cabeça em si, a parte física, onde está o sistema nervoso central; é o Orì Ode o responsável pela  personalidade e intelecto que resultará da interação. Isso resulta na interação com o Orì Inù que veremos mais tarde o que significa. O Orì Ode nada mais é do que a nossa parte exterior, o nosso físico.
ORÌ INÙ - Nada mais é do que o nosso interior, nossa cabeça interna, ou seja, nossa alma, nosso espirito.  O ORÌ ODE é o responsável pelo esquecimento de Orí, de sua missão, para que possamos achar nosso caminho e cumprir a nossa missão conforme o combinado com Olórùn (Deus) e Orunmilà (O Senhor dos Destinos).


O Orì Inù se divide em:


Orì aperé: é o local onde está contido o nosso destino, uma parte quieta de nossa mente, onde só saberemos se a cumprimos, após a nossa morte.
Aparí inù: Vem a ser o ìwà, a personalidade divina, que é a essência do Orì Inù, a alma, onde está a nossa missão original; ela tem contato com o Orì Ode. As vezes as pessoas se afastam da sua real personalidade.
Ìwà Pèlé: é o que nos permite a incorporação, a intuição, a premonição e o que nos auxilia após a nossa passagem.


Falei sobre esta questão para dizer que se a matéria está nervosa ou doente o espírito também está, por isso muitas vezes é melhor um Eborì do que uma iniciação. O Orì está relacionado à pessoa e não ao Orixá. Na África os assentamentos são em cabaças e não possuem Okútà (pedra, chamada de forma errada no Brasil e de Otà). No Brasil além das pedras usamos idè (pulseiras prateadas ou douradas), búzios, moedas. E aqui no Brasil relacionamos o Borì à “Cabeça” e ao Orixá.
O ato iniciatório a meu ver é um caminho para quem realmente quer seguir a vida espiritual, se doando ao próximo e nada mais. Se este não for o caso, não vejo a necessidade da iniciação. Lembrando que muitas vezes o Orixá pede tal iniciação, porém, nos dias atuais vejo um modismo muito perigoso e apenas uma arrecadação desordenada de dinheiro.
E isso é lamentável para nossa religião.


Vamos deixar isso pra lá...continuando...




No Brasil o Borì está relacionado a dois únicos Orixás: Ìyémanjà e Òsàlà. Porém, alguns sacerdotes utilizam comidas de outros Orixás e o Orixá da pessoa, para ofertar ao Orì.
Na África, além de estar relacionado a Ajalà (o modelador de Cabeças), também está relacionado a Odùdúwà e a Orunmilà o senhor dos destinos.
A cabaça fica dentro de um recipiente conhecido como Ilè Orì (a Casa da Cabeça).

Adúrà a Orì

Orì enì kinì sàka enì
Orì enì kinì sàka Yan
Orì Olódè orì jè o
A sakà yin ki ìyá n´to ko ko
A sakà yìnki ègbón mi gbè
Ìtan nù mo bo orì o
Cabeça que está purificada na esteira
Cabeça que está purificada na esteira caminha soberbamente
A cabeça do vencedor vencerá
A cabeça limpa que louvamos, mãe permita que façam uso dela
A cabeça limpa que louvamos, meus mais velhos conduziram
Ar livre e limpo oferendo a cabeça

Comentários

Postar um comentário

Comente nossas postagens! É importante para nossa Equipe!

Postagens mais visitadas deste blog

Exú Cainana

Curiosidades - Exú Brasinha